E-BOOK - Amor, O Caminho para a Vitória

Informações

Autor:

Livro: Amor, O Caminho para a Vitória

Páginas: 296

Sinopse

Resumo do Livro

Nesse livro Kenneth Hagin começa declarando que Deus é amor. E a palavra grega que foi traduzida por amor é no original a palavra Ágape que em algumas traduções aparece como Caridade. Ele argumenta que o amor é maior do que a esperança e a fé. Pois a fé precisa da esperança para funcionar e a fé só opera pelo amor, por isso o amor é o maior dos três. Além disso, é pelo amor que saberão que somos seus discípulos. O amor é a força que nos faz suportar quando naturalmente a vontade é de fugir.

“O amor de Deus sempre pensa o melhor a respeito de cada um de nós. O amor de Deus está em nós cabe a nós pôr em prática esse amor e exercitá-lo, a fim que possa crescer e aumentar” (Pg. 22). O amor é um fruto a ser produzido pelo espírito humano, porque cultivar e exercitar o amor do tipo de Deus depende de nós.

O autor mostra que Deus já tem dado uma medida de amor como nos deu uma medida de fé. Não é questão de orar por mais amor, mas de desenvolvê-lo com a prática. É manter a atitude se sempre perguntar: ‘O que faria o amor?’

“No nosso nascimento natural participamos da vida e natureza dos nossos pais, quando nascemos de Deus, participamos da sua natureza” (Pg. 46). Sabemos que nascemos de novo porque amamos os irmãos. O amor de Deus nos constrange a fazer a coisa certa.

Hagin afirma que o renovo de Deus ocorre no nosso espírito, nossa carne e alma continuam iguais e precisam ser sempre trabalhadas pela parte que se modificou, ou seja, controladas pelo espírito, nosso homem interior. E “na nova aliança o amor é um mandamento, pois andando em amor cumpre-se toda a lei do Velho Testamento. A fé não funcionará se houve alguma coisa errada com o seu andar em amor”. (Pg. 77)

Outro ponto do livro é a dedicação de um considerável espaço para ensinar sobre o que está escrito em Romanos 13.7, quando Deus diz que não devemos dever nada a ninguém além do amor, Hagin mostra que esse versículo não tem nada aplicação quando fala-se de compras a crédito.

Outra característica marcante do amor divino, é que ele perdoa. “Não é Deus quem vai lidar com o corpo que você tem aqui na terra, Ele já operou no seu espírito. Agora você precisa fazer algo com o seu corpo e mente”. (Pg 99). Perdoar e esquecer como Deus o fez e está registrado em Isaias 43.25 e Hebreus 8.12. Devemos perdoar os outros como Deus no perdoou. Ef 4.32, pois sem isso a fé e a oração ficam ineficazes. “Deus abençoa as pessoas que se arrependem, perdoam e crêem”. (Pg. 115)

Entretanto ele mostra como o perdão deve se estender para os outros e para si mesmo. Paulo é um exemplo que alguém que precisava perdoar a si mesmo pelo que cometeu contra a igreja para que pudesse se tornar um vaso livre nas mãos de Deus.

Abordando outro assunto ligado a andar em amor, Kenneth Hagin demonstra em seu livro que saúde divina é uma das conseqüências de se andar em amor. “Se você quiser andar em saúde, você terá que andar no amor e dominar sua língua”. (Pg. 141). O amor de Deus é totalmente diferente do amor humano, este coloca-se em primeiro lugar, o amor divino coloca o outro em primeiro lugar. O amor natural pode se transformar em ódio da noite para o dia.

Uma característica marcante e diferencial do amor divino é que este pode ser severo às vezes. Andar no amor do tipo de Deus não significa que é bobo e que deixa as pessoas tirarem indevido proveito de você. Significa que precisa fazer o que é certo e ás vezes isso exige não ceder.

Andar no amor, pois significa agir no amor, pois o amor do tipo de Deus não é apenas um sentimento é uma decisão e uma ação.

A lógica empregada pelo autor é que sendo Deus amor, e o amor não causa mau ao próximo, de Deus só vem o bom. O mal vem do Diabo. Mas é nossa escolha se vamos percorrer o caminho da vida ou da morte. O amor é o caminho de vida. “Todas as confissões do mundo inteiro não funcionarão se você não tiver vivendo cristãmente” (Pg. 197)

Entretanto Hagin faz uma ressalva: Não é para verificar se o outro está andando em amor, mas a si mesmo. Aquilo que o homem plantar, isso ceifará. Devemos julgar só a nós mesmos. Isso é sério e pode trazer conseqüências desastrosas para nossas vidas. Impedindo inclusive a fé de funcionar.

Andar no amor de Deus tem tudo haver com amar os inimigos. Pois Deus nos amou quando ainda éramos pecadores, seus inimigos. E não é apenas não revidar, é fazer algo de bom para eles. “você saberá que perdoou seus inimigos quando conseguir orar por eles e pedir as bênçãos de Deus para eles” (Pg. 239)

A carne terá sempre uma inclinação para não andar em amor, e isso pode causar enfermidades. O espírito, porém, leva-nos à vida, perdão e saúde. A uma constante atitude no coração de ‘como posso ser uma benção para as pessoas’? Andar no amor é o único caminho para a vitória.

Download Download

NOVOS EBOOKS

E-BOOKS EM DESTAQUE